Urucum - Oráculo de Corpos Demarcados

h

Sinópse

Urucum – Oráculo de Corpos Demarcados

Trata-se de uma performance, resultante da resposta cênica-ritualística a duas perguntas: “Se houvessem pintadas em meu corpo as marcas ancestrais que ele carrega, como e onde estariam elas?” e “Como as representações de força feminina se manifestam através do meu corpo para a criação de novos arquétipos de poder?”

Através de sonoridades e ações que dialogam intimamente com as artes visuais, a performance traz o corpo em cena representando tanto a mãe-terra quanto o corpo da mulher. O público tem a possibilidade de participar de um ritual de leitura de oráculo, escolhendo as cartas a serem lidas, em busca de nos desvencilhar do que nos violenta.
A proposta estética é evocar impressões sensoriais no público e proporcionar uma vivência não representativa, fazendo com que cada um crie suas próprias conexões de sentido.

b

Ficha Técnica

Idealização e Atuação: Livia Gaudencio
Direção: Violeta Luna
Preparação Psicofísica e Assistência de Direção: Bianca Fernandes
Trilha Sonora Original: Chuck Hypólito e Thiago Guerra
Videomaker: Roderick Steel
Iluminação: Marcelo Carrusca
Costureira: Jô Carmo
Concepção da Fotoperformance: Violeta Luna
Fotógrafo da Fotoperformance: Carlos Sales
Designer: Alexandre Brandão
Realização: O Trem Companhia de Teatro
Produção: Tríplice Cultural

Galeria de Fotos

i

Clipping

Outros Espetáculos

X